Emater: 60 anos com o agricultor

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Emater: 60 anos com...

A comemoração dos 60 anos do Instituto Emater (Empresa de
Assistência Técnica e Extensão Rural do Paraná) teve, em Rolândia, homenagens
aos produtores pioneiros do município.  O
evento foi realizado em uma sala do centro comunitário João de Deus, ao lado da
Igreja Matriz São José, na manhã de sexta-feira (20), e contou com a presença
de colaboradores do escritório da Emater de Rolândia, de Sérgio Carneiro,
gerente regional da Emater Londrina, do prefeito Luiz Francisconi (PSDB), dos
vereadores José de Paula (PSD) e Reginaldo Silva (SDD), de secretários
municipais e dos produtores rurais.  Os
presentes ouviram sobre a história da Emater, cantaram “Parabéns” e comeram um
bolo.

Homenagens

A Emater fez uma homenagem a 15 famílias de agricultores
pioneiros em Rolândia. “Queríamos homenagear a todos os produtores rurais e
procuramos um critério, mas foi difícil. Resolvemos por uma família pioneira de
cada água em Rolândia”, explicou Gaysa Maria de Paula Iácono, responsável pelo
Escritório de Rolândia. Os agricultores receberam um Certificado de
Reconhecimento pela contribuição ao desenvolvimento rural sustentável – assinado
por Norberto Ortigara, secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento
do Paraná, e por Rubens Niederheitmann, presidente da Emater.

História

O instituto Emater promove o desenvolvimento rural
sustentável, coordenando, articulando e executando assistência técnica e
extensão rural em benefício da sociedade paranaense. São mais de 1.200
colaboradores, de mais de 40 categorias profissionais, lotados nas Unidades
Municipais que atendem a todos os municípios paranaenses, nas 22 Unidades
Regionais e na Unidade Estadual. O Instituto articula e executa as políticas e
programas de governo, bem como orienta tecnicamente os processos de produção,
organização e acesso aos mercados. Contribui assim, de forma educativa e
participativa, para o incremento da agricultura e a promoção da cidadania e da
qualidade de vida da população rural.

A história da Extensão Rural no Paraná começou no dia 20 de
maio de 1956, quando foi instalado o Escritório Técnico de Agricultura (ETA) –
Projeto 15, por meio de um convênio firmado entre os governos paranaense e
norte-americano. Na época o objetivo era melhorar a produtividade da
agricultura brasileira e paranaense. A iniciativa deu tão certo que ao terminar
o prazo do projeto, uma ONG assumiu a continuidade do trabalho, a ACARPA
(Associação de Crédito e Assistência Rural). Quando o governo do estado assumiu
a assistência aos produtores, a ONG deu lugar à Emater (Empresa de Assistência
Técnica e Extensão Rural do Paraná) que, em 2005 foi transformada em autarquia,
o Instituto Emater.

Extensão

A Extensão Rural oficial, desenvolvida pela Emater,
influencia anualmente em mais de 3 bilhões de reais em programas econômicos
(crédito rural), sociais e ambientais, os quais são canalizados aos Municípios
de forma correta, o que dinamiza as economias locais, gerando riqueza no campo
e nas cidades.

Embora realizado no meio rural, é na cidade que o trabalho
da Extensão Rural mostra boa parte da sua importância. Afinal, as frutas, as
hortaliças, o leite ou o pão consumido no meio urbano têm sua origem nas
propriedades assistidas pelos extensionistas. Até mesmo a qualidade da água e
do ar das cidades sofre a influência do que acontece no campo. 

idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: