Governo Estadual diminui repasse de merenda às escolas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Governo Estadual diminui repasse...
O Governo do Estado do Paraná diminuiu, sensivelmente, o repasse de produtos da merenda para os colégios estaduais e em Rolândia não foi diferente. Houve estabelecimento que recebeu apenas 45% da quantidade de alimento que costumava receber. Com a diminuição da quantidade da merenda, as diretorias dos colégios tiveram que “dosar” a alimentação dos alunos, para que não houvesse desperdício e não faltasse, como aconteceu em outras escolas do Paraná.

No colégio Padre José Herions, da Vila Oliveira, das duas toneladas de alimento que deveriam vir para a escola apenas 900 quilos foram entregues na semana passada. “O governo diz que foi por culpa dos pregões eletrônicos que não estavam sendo feitos”, afirmou Luiz Henrique Olschowsky, diretor do colégio. 

No outro colégio estadual da Vila Oliveira, o Professor Villanueva, até agora nada foi recebido dos produtores rurais – o governo estadual compra deles e repassa aos colégios. “O repasse de nossa merenda caiu 50%, diminuiu muito a quantidade de carne. Houve uma redução drástica”, relatou a diretora auxiliar Vera Nogaroto.

No colégio Kennedy, na região central de Rolândia, os estudantes não ficaram nem um dia sem a merenda, apesar da redução de cerca de 50% do repasse dos produtos.  “A sorte é que tínhamos estoque, mas mesmo assim tivemos que colocar algum dinheiro em cima para comprar algumas coisas”, revelou Maria Goreti Gomes, diretora do colégio.

No colégio Souza Naves, também na região central, houve uma redução de cerca de 30% no repasse dos produtos, o que não comprometeu a merenda dos alunos. “Recebemos uma notificação do Governo dizendo que depois do dia 30 tudo vai se regularizar com relação aos contratos com os produtores rurais”, afirmou o diretor Rosinaldo Laurano.

No colégio da região dos Cinco Conjuntos, José Alexandre Chiarelli, a única falta foi em relação aos produtos da agricultura familiar. “Administrarmos bem o que nos foi repassado, que veio menos, mas tínhamos estoque. Se atrasar o próximo repasse, aí poderemos ter problemas”, ressaltou o diretor Cleber Toledo do Nascimento.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: