Cartórios ‘fecham’ número de eleitores para outubro

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Política
  6. /
  7. Cartórios ‘fecham’ número de...

Saiba qual é a quantidade de eleitores aptos a votarem nas cidades de Rolândia, Cambé, Prado Ferreira e Jaguapitã

O Fórum Eleitoral de Rolândia

O cadastro eleitoral para as Eleições 2022 se encerrou no mês de maio, porém, os números finais do eleitorado apto a votar este ano serão conhecidos no dia 11 de julho, data prevista no calendário eleitoral para que o TSE divulgue, na internet, o quantitativo de eleitoras e eleitores por município. Mas, mesmo antes da divulgação oficial, é possível ter uma ideia da quantidade de pessoas que estão aptas a votarem no dia 02 de outubro, data em que ocorre o 1º turno das eleições presidenciais.

Os critérios
São aptos a votar as cidadãs e cidadãos que estão com a situação regular na Justiça Eleitoral, ou seja, sem pendências que os impeçam de exercer o direito ao voto. Isso quer dizer que não poderá votar nas eleições de outubro quem não tirou o título de eleitor nem regularizou essa condição até o último dia 4 de maio de 2022, pois, conforme previsto na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.674/2021, o prazo para regularização é encerrado 151 dias antes da votação.

Na região
Nas cidades da região já é possível ter uma ideia de qual é a quantidade de pessoas que vão poder ir até as urnas em outubro. Em Rolândia, até o momento, 49.311 eleitores estão aptos a votar. Em Jaguapitã são cerca de 10.616, em Prado Ferreira são 3.147 e, em Cambé, foram contabilizados 74.216, eleitores aptos.


De acordo com o chefe do cartório eleitoral de Rolândia, Mário Bannwart, pode ocorrer a situação desses números ainda diferentes. “Há eleitores que estão punidos pela Justiça e não podem votar. Se for julgada extinta a punibilidade ainda dá para esse eleitor entrar até dia 27de junho para poder votar. Nesse caso, esses números poderiam aumentar. Mas, com certeza, o número de eleitores pode diminuir: primeiro perder por condenação para aqueles condenados criminalmente, pois nesse quesito não importa o prazo, existindo qualquer condenação criminal, fica impedido de votar”, explica Bannwart.


Além dessa situação, o número tende a diminuir por conta daqueles que se inscrevem no Exército e também por conta dos óbitos. “Temos uma média de 36 óbitos por mês, em Rolândia, então certamente vamos ter diminuição nesses números até o dia da eleição em outubro”, afirma Bannwart. O mesmo deve ocorrer em Cambé, Jaguapitã e Prado Ferreira e em outras cidades do Brasil.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Política

Cambé deve chegar a 74 mil eleitores

Município já tem 73.593 eleitores até o momento, mas há ainda os títulos feitos pela internet O município de Cambé deve chegar a 74 mil