Rolândia tem manifestação contra a reposição salarial dos agentes políticos

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Política
  6. /
  7. Rolândia tem manifestação contra...

Protesto com carreata começou na Igreja da Vila Oliveira e terminou na Câmara de Rolândia

Protesto terminou na Câmara Municipal, um dos maiores alvos dos manifestantes

Dezenas de carros participaram de uma manifestação contra a reposição salarial dada aos agentes políticos de Rolândia, que estão entre os servidores municipais que receberam os 10% de reposição neste ano. O protesto foi feito no final da tarde da quarta-feira (16), começou na praça da Igreja N. S. Aparecida, na Vila Oliveira, e terminou na Câmara Municipal, um dos maiores alvos dos manifestantes.

Segundo um dos organizadores, a manifestação também era contra a criação dos 10 cargos de assessores para os vereadores e vereadoras – a Câmara de Rolândia tinha 10 cargos comissionados e passou a ter 16. Ainda de acordo com os organizadores do ato, um pouco mais de 30 carros e 10 motocicletas participaram da carreata, feita debaixo de uma chuva fraca. Os organizadores não descartam uma nova manifestação, sempre marcada pelas mídias sociais.

Palavra do prefeito

Na quinta-feira (17), um dia depois dos protestos, o prefeito de Rolândia, Ailton Maistro, participou de três programas em Londrina para esclarecer sobre a recomposição da inflação repassada aos servidores municipais. “É lei, você tem de repassar a reposição da inflação, que foi mais de 10% em 2021. Fiz isso no dia 20 de janeiro e no dia 03 de fevereiro, prorroguei o Estado de Calamidade por causa da Saúde, mas preciso ter instrumentos para evitar burocracias para comprar medicamentos, por exemplo”, afirmou Maistro.

O prefeito também lembrou que o governador ratinho Junior prorrogou o Estado de Calamidade do Paraná por um ano e, em Rolândia, foi por apenas seis meses. “Quem tiver alguma dúvida, sobre qualquer assunto, venha até a Prefeitura e me procure. Estou ao dispor de todos. Faço tudo dentro da lei, com transparência e responsabilidade. Presto contas do que faço e falo. Quem quiser conversar comigo, só ligar 3255-8600 e agendar. Recebo todos, sem restrição”, concluiu Maistro.–

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

FOTO(S) DESTA MATÉRIA

VEJA TAMBÉM:

Religião

Jesus disse ‘sim’

Por Monsenhor José Ágius Nosso catecismo básico diz que Jesus morreu para nos salvar. Difícil é explicar porque ele teve que morrer. Dizer que é