Covid: Jaguapitã inicia vacinação pediátrica nesta quinta

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Saúde
  6. /
  7. Covid: Jaguapitã inicia vacinação...

Município recebeu 70 doses de Pfizer infantil para iniciar a imunização de sua população de 5 a 11 anos

As crianças de 5 a 11 anos de Jaguapitã começam a ser imunizadas contra a Covid-19 nesta quinta-feira (20). A vacinação será no Posto de Saúde Central das 7h30 às 11 horas e das 13h às 16 horas e, nesse primeiro momento, serão imunizadas as crianças dessa faixa etária com comorbidades. “Os pais ou responsáveis deverão levar seus documentos para preencher uma autorização”, lembra a secretária de Saúde, Gisele Aparecida de Moraes.

“Vamos vacinar as crianças com comorbidades e, de pois, vamos iniciar com as crianças mais velhas, de 11 anos, e vamos baixando a faixa etária, conforme as doses forem chegando”, explicou Gisele. A secretária também ressalta que a vacinação pediátrica serão sempre às terças e quintas, ficando os outros dias da semana para a imunização da população acima dos 12 anos, de acordo as doses disponíveis. O município recebeu 70 doses do imunizante.

Essa separação de dias é para se evitar confusão na aplicação dos imunizantes, uma vez que a quantidade aplicada em crianças de 05 a 11 anos é menor (0,2 mL) em comparação com a aplicada no restante da população (0,3 mL). A concentração de mRNA também é menor na dose pediátrica 0,1 mg/mL. Para pessoas acima de 12 anos, a dose é de 0,5 mg/mL. Também para se evitar problemas, os frascos da Pfizer pediátrica são laranjas.

Para aprovar a vacina da Pfizer para crianças, a Anvisa ouviu diversas entidades médicas, incluindo a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Sociedade Brasileira de Imunizações. Se a criança fizer 12 anos entre a primeira e a segunda dose, deverá receber a dose pediátrica também na segunda dose, mesmo que faça 12 anos entre a primeira e a segunda dose.

Por precaução, a Anvisa recomendou também que haja um tempo mínimo de 15 dias entre a aplicação da vacina anti-Covid e outras do calendário infantil. A agência também alerta que a vacinação das crianças deve ser feita em ambiente específico e separado da vacinação de adultos e acolhedor e seguro para as crianças. Essas salas deverão ser exclusivas para a aplicação dessa vacina. Se não houver a infraestrutura necessária para essa separação, deverão ser adotadas medidas para evitar erros de vacinação.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Religião

Jesus disse ‘sim’

Por Monsenhor José Ágius Nosso catecismo básico diz que Jesus morreu para nos salvar. Difícil é explicar porque ele teve que morrer. Dizer que é