Dengue: Rolândia registra óbito por dengue nessa semana

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Saúde
  6. /
  7. Dengue: Rolândia registra óbito...

Senhora de 68 anos de idade moradora do Bairro Santiago morreu no Hospital Evangélico de Londrina no dia (12) de maio

A secretaria municipal de Saúde de Rolândia confirmou na tarde desta terça-feira (17) uma morte por dengue no município. O óbito foi registrado no dia (12) de maio, mas a confirmação de morte por dengue foi confirmada pelo setor de epidemiologia municipal somente nesta terça (17). A vítima foi uma senhora de 68 anos de idade moradora do Bairro Santiago.

A paciente apresentava comorbidades dentre as quais doença renal crônica e expressou sintomas iniciais de dengue no dia 29/04/2022, foi notificada para a doença no serviço municipal de saúde e infelizmente morreu no dia 12/05 no Hospital Evangélico de Londrina.

“Primeiro ela notificada com dengue e a confirmação veio apenas nessa terça. Logo quando foi notificada ela recebeu os primeiros atendimentos, e no dia 03 de maio ela foi transferida para Londrina já em uma situação mais grave e veio a óbito no dia 12”, explica a secretária de saúde Karla Ulinski.

Conforme informado pela secretária qualquer comordidade associada a uma situação, ou a alguma doença, se agrava. “No caso da dengue é ainda pior, pois é um caso que requer uma maior necessidade de cuidados. Especialmente no caso da dengue, e da forma que ela evolui, a comorbidade é realmente um agravante nessa situação”, afirma.

Mesma ainda não chegando a números muito expressivos, a Secretaria de Saúde de Rolândia tem concentrado esforços no combate à dengue e as outras arboviroses transmitidas pelo vetor Aedes aegypti. Entre as ações de combate está a reposição da equipe de Agentes de Endemias Municipal (ACE) em regiões com maior índice de proliferação, procedimentos administrativos e multas, além do trabalho diuturno de campo estão sendo executados pelos ACE.

Rafael Dias, diretor de Vigilância em Saúde de Rolândia, afirma que o órgão já tem uma ideia de quais são os locais no município que apresentam os maiores índices. No último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) o município apresentava um resultado de 4.1. Um novo levantamento foi realizado nesta última semana, e o resultado deverá já sair na próxima.

“Nós encontramos uma quantidade significativa de larvas então acredito que teremos um resultado mediano. Nesse momento as regiões que apresentam os maiores índices é a do Jardim do Lago, do Erdei e Santiago. Essas são as que apresentam uma quantidade maior de mosquitos presentes, maiores notificações e mais casos”, pontua o diretor.

Dias ressalta que ações especificas já estão sendo realizadas nessas localidades da cidade. “Nessa semana em parceria com a secretaria de serviços públicos faremos a remoção de possíveis criadouros centralizados nessas regiões. Não é um bota fora, é um atendimento centralizado, de porta em porta, onde vamos passar orientando a população”, sinaliza.

É importante lembrar que toda a comunidade apresenta um papel muito importante no combate ao vetor e deve atuar de forma ativa, mantendo os quintais limpos, sem acúmulo de lixo, pneus, garrafas e outros objetos que possam acumular água.  Calhas, marquises e ralos devem ser verificados e limpos rotineiramente, pratinhos de plantas devem preferencialmente ser eliminados, mas quando mantidos, devem permanecer com areia grossa até as bordas ou serem lavados com água, bucha e sabão semanalmente, para eliminar ovos do mosquito.

“Não podemos descuidar, a dengue é uma doença que pode evoluir e chegar a óbito, e em nosso município se formos fazer uma comparação dos casos de dengue, com os casos de covid, a dengue tem evoluído de uma forma mais grave, uma vez que a vacina contra a covid permite que os pacientes passem pelo período de doença de uma forma mais leve e o mesmo não ocorre com os casos de dengue, por isso, não podemos nos descuidar”, alerta a secretária Karla Ulinski.

Denúncias e soluções de dúvidas sobre o combate ao Aedes Aegypti podem ser efetivadas pelo número (43) 3906-1126.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Saúde

Rolândia tem nova morte por Covid

Vítima foi mulher de 60 anos que tinha doença pulmonar; município registra 257 óbitos por causa da doença Rolândia voltou a registrar uma morte em