Rolândia: Procuradoria da Mulher a partir desta segunda

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Segurança
  6. /
  7. Rolândia: Procuradoria da Mulher...

Posse da diretoria será realizada nesta segunda-feira para que os trabalhos do órgão possam ser iniciados o quanto antes no município

A procuradora Janaina e a vice-procuradora Cristina

Nesta segunda (25), será realizada uma cerimônia de posse que oficializará o início dos trabalhos da Procuradoria da Mulher na Câmara Municipal de Rolândia. Estão à frente do órgão e serão empossadas Janaina Beneli como procuradora e Cristina Pieretti como vice-procuradora. Ambas são vereadoras eleitas em 2020. Uma das convidadas para a cerimônia foi a ex-vereadora Edileine Griggio, uma das precursoras da vinda da Procuradoria para Rolândia.

“Outras cidades fizeram uma sessão maior, mas como a nossa Câmara é pequena e pede apenas a lotação de 50% do público, estamos fazendo uma posse pequena. Futuramente podemos até fazer uma bem maior com muitas mulheres, mas precisamos começar a trabalhar e já temos casos para atender em Rolândia. Por isso não podemos mais esperar para fazer essa posse”, explica a vereadora Pieretti.

Para a vice procuradora esse é um passo muito importante para todas as pessoas envolvidas nesse projeto. “Temos já atuado bastante em relação a alguns casos e assinando alguns ofícios, porém ainda não podemos atuar como procuradoras. A partir da posse na segunda, poderemos de fato trabalhar como procuradoras da mulher”, pontua a vereadora.

Feita a posse, o atendimento já estará disponível na Câmara de Vereadores. “O nosso serviço é destinado para todas as mulheres que precisam de acolhimento devido a casos de violência, seja ela física, psicológica, patrimonial. Mulheres que forem vítimas de qualquer tipo de violência podem procurar a Procuradoria para orientação e encaminhamento do caso”, complementou a vereadora Janaina Beneli.

Site e WhatsApp
Nas próximas semanas, a Procuradoria disponibiliza um site e um número de WhatsApp para as mulheres entrarem em contato. “Dentro do site há espaço para denúncias e um ambiente para as mulheres poderem escrever suas histórias. Além disso, terá ainda um botão de WhatsApp pelo qual elas poderão entrar em contato”, revela Cristina.

O orçamento para a implantação do órgão dentro do legislativo é de R$ 30 mil e já está incluso na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022. Dentro dos serviços previstos com a efetivação da Procuradoria, as responsáveis pelo também pretendem formar rede de atendimento e de apoio, tanto com profissionais da saúde quanto com profissionais do CRAS e do CREAS, com psicólogos (as) voluntários (as) e com a FACCAR. A intenção é também oferecer orientações voltadas para a recolocação de mulheres no mercado de trabalho.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Segurança

Fim de semana violento em Rolândia

Segurança é encontrado morto na madrugada do sábado, mesmo dia em que motociclista é arremessada por carro na Pres. Vargas O município de Rolândia teve