O Poder da Ressurreição

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Colunas
  6. /
  7. O Poder da Ressurreição

Por Humberto Xavier Rodrigues

O plano de salvação proposto por Deus não tenciona reparar ou remendar o ego (eu), mas sim descartá-lo. Ele usa a morte do Senhor Jesus para nos livrar do velho ego e a ressurreição do Senhor Jesus para nos fazer novas criaturas.

A sepultura de Cristo foi o centro em volta do qual se travou a batalha com toda a sua ferocidade, porque ali jazia o Príncipe da vida. Satanás fez todo o possível, trouxe todo o poder do inferno, todo o poder das trevas para tentar esconder a maior notícia que o universo iria ouvir: Ele ressuscitou!!! O túmulo está vazio, Ele não está mais ali.

Maria, não achando o corpo de Jesus, foi ter com Pedro e com o outro discípulo que Jesus amava. Estes correram ao sepulcro e constataram uma ressurreição já realizada. Tudo estava em ordem no sepulcro. E Jesus não estava lá! No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra estava revolvida. Então, correu e foi ter com Simão Pedro e com o outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Tiraram do sepulcro o Senhor, e não sabemos onde o puseram. João 20:1-2.

Havia um homem que não acreditava na ressurreição. Ele era uma pessoa muito importante num circulo de ateus. Depois que ele morreu, o epitáfio sobre sua sepultura dizia “Sepulcro Inquebrável”. O túmulo havia sido construído com mármore. Um dia, surpreendentemente, aquele grande sarcófago de mármore partiu-se. Aconteceu que uma semente caiu na fenda das pedras durante a construção.

Gradativamente, ela tornou-se num grande carvalho e veio a romper amplamente o túmulo. Uma árvore tem vida e, por isso, pode arrombar um lugar de morte. Somente a vida pode conquistar a morte. O Senhor Jesus venceu Satanás, a morte e o inferno em rigorosa conformidade com os direitos da justiça.

Havendo tomado sobre Si Próprio os nossos pecados e descido à sepultura sob o peso deles, era necessária a ressurreição como prova divina da Sua obra consumada. Deste momento em diante, Jesus não estaria mais vivendo corporalmente no meio dos Seus sobre a terra. Mas comunica aos Seus a vida espiritual segundo o poder da ressurreição. Agora, não somente está entre nós em Espírito, mas dentro daquele que O recebeu pela fé. Que o Espírito Santo fale em nossos corações!!!

Humberto Xavier Rodrigues é formado em Teologia.

Humberto Xavier

Humberto Xavier

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

Sobre as matérias desta edição

Editorial – edição: 873 – sexta-feira, 27/05/22 Olá, querido leitor e cara leitora do JR Neste editorial, abordaremos um pouco das matérias que estão nesta

Religião

Jesus disse ‘sim’

Por Monsenhor José Ágius Nosso catecismo básico diz que Jesus morreu para nos salvar. Difícil é explicar porque ele teve que morrer. Dizer que é