Rolandense faz e vende artesanato em prol dos pets

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Social
  6. /
  7. Rolandense faz e vende...

Artesã Maria Cristina reverte todo o dinheiro que ganha com a venda dos artesanatos para ajudar animais vítimas de abandono e maus-tratos

Como outras cidades, Rolândia tem muitos animais abandonados. Isso não passou despercebido por Maria Cristina (62), moradora do Jardim Bela Vista: ela começou a desenvolver um trabalho que nasceu com um único objetivo: ajudar a causa animal. Todo o dinheiro que arrecada com a venda dos seus artesanatos (pintura, tricô, patchwork) reverte para ajudar animais em situação de abandono e maus-tratos.


“Sempre tive muita pena e muita empatia pelos animais abandonados, ou por aqueles que estão passando por situações de crueldade. Resolvi fazer a minha parte. Antes dos artesanatos, já ajudava animais em várias partes da cidade, que estavam abandonados ou que haviam sido atropelados. Não tenho local para recolhê-los e não faço o resgate e não abrigo em minha casa por falta de espaço, mas ajudo levando o pet ao veterinário, ofertando outros cuidados, e ajudando a encontrar um lar nem que seja temporário”, explica a dona de casa.


Depois de muito tempo atuando na causa, a voluntária pensou em usar o seu talento artesanal em prol dos animais. “Sempre gostei muito de artesanato e já faço isso muitos há anos. Tenho facilidade em aprender e às vezes aprendo algumas coisas até pela internet: pintura, patchwork… Muitas vezes desenvolvo o trabalho próximo de alguma data comemorativa, como o dia das mães, dia dos namorados, Natal. Também aceito encomendas pontuais”, informa.


A partir dessa ideia de reverter o seu trabalho para auxiliar os bichinhos, Maria criou algumas lixeirinhas de pano no formato de cachorrinhos e gatinhos. Desde então, toda a venda do artesanato que faz, independentemente de qual seja, arrecada para ajudar os animais abandonados ou vítimas de maus-tratos. “Desde então, há bastante pessoas que comprando e ajudando na causa”, conta.


No momento da divulgação e da venda destes produtos, a artesã conta com o auxílio de outras pessoas que também se colocam na posição de protetoras independentes da causa animal. “Hoje conto com a ajuda de várias pessoas, mas no momento de venda e divulgação especialmente de três: Edna Abreu, Vanda Lastrinski (que sempre doa filhotes no calçadão) e Jessica Machado, proprietária do Pet Shop Bicho Mimado, de São Martinho”, reforça Maria Cristina.


Segundo a artesã, com a venda dos produtos ela consegue encaminhar todos os meses, no mínimo, um cachorro para passar pelo processo de castração. “Às vezes conseguimos atender dois animais por mês, e se ocorrer de vermos algum animalzinho atropelado ou muito abandonado e desnutrido, também tentamos ajudar com esse dinheiro. Temos uma parceria com uma clínica que oferece os serviços para nós por um preço bem mais barato”, revela.


Cada lixeirinha de pano custa 35 reais, que vão para os pets. “Nosso trabalho é totalmente independente e sempre estamos precisando de ajuda. Somos um pequeno grupo e cada pessoa que quiser nos ajudar será muita bem-vinda”, afirma. A comunidade pode contribuir comprando essas peças, doando materiais para que ela possa produzir os itens ou até mesmo oferecendo os artesanatos para a família, amigos, sempre reforçando que a atitude empreendedora tem o único e principal objetivo de contribuir com o bem-estar dos animais em Rolândia.

Contato – Para encomendas ou para mais informações entre em contato com a Maria Cristina por meio do telefone (43) 9.9975-3616. “Isso que fazemos pode não parecer muito, mas se cada um fizer a sua parte vai dar certo e vamos ver menos animais nessa situação na cidade”, conclui a artesã solidária.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

FOTO(S) DESTA MATÉRIA

VEJA TAMBÉM:

Social

AMAR lança a campanha do Cobertor Amigo

Entidade tem caixas de arrecadação de cobertores e também de ração, roupas e utensílios para o bazar em vários locais O inverno mal começou e